• Ana Neves

PARA CONSTRUIRMOS UM PAÍS MELHOR, AS LIDERANÇAS BRASILEIRAS PRECISAM SER REPRESENTATIVAS

Atualizado: 20 de nov.

“Povo preto, não desistam. Porque por muito tempo a gente não tinha a liberdade de sonhar, de ser quem a gente é”. - André Santos, bolsista BRASA Blacks 2022



Hoje é dia 20 de novembro e, no Brasil, nós comemoramos o Dia Nacional do Zumbi e da Consciência Negra. A data é dedicada a reflexões sobre racismo, discriminação e igualdade social, além da contribuição e dos valores da comunidade negra presentes no território brasileiro. Já a escolha do dia foi feita na década de 1970, em referência à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. Como todo jovem brasileiro aprende na escola, Zumbi foi um dos maiores líderes negros do Brasil que lutou pela libertação do povo contra o sistema escravista. Além do líder do Quilombo de Palmares, são lembrados grandes nomes de tantas outras pessoas negras que lutaram por respeito, dignidade e igualdade em nosso país.



A luta que começou lá atrás segue existindo. E a BRASA encontrou uma forma de participar dela fundando o BRASA Blacks, programa de bolsas de estudo voltado exclusivamente para jovens negros comprometidos com o desenvolvimento de suas comunidades. Lisiane Alves, uma de nossas bolsistas, explicou muito bem a importância do Blacks para a sociedade:


“Um dos maiores problemas da população negra no Brasil é a invisibilidade. É o fato de que, historicamente, o Brasil tentou apagar a identidade negra da sua população. O BRASA Blacks é um programa que reconhece essa identidade e a coloca como protagonista”.

A existência do Blacks é crucial porque ela nos permitir reconhecer essa identidade, colocá-la em evidência e nos certificarmos de que o Brasil que queremos seja um lugar que representa de fato a população que temos, onde os negros não sejam tratados como coadjuvantes.


Lola Cirino, que começou sua caminhada na BRASA como Analista de Desenvolvimento do Blacks, no time de Impacto Social, fala um pouco sobre a sua experiência e as missões:


“Na BRASA, nós trabalhamos para empoderar a nova geração de líderes brasileiros. E, para mim, se o objetivo é mudar a realidade que temos para melhor, precisamos pensar em quem são esses líderes e em quem eles representam.


Eu cresci sem muita representatividade. Uma das palavras que mais surgia no meu dia a dia era "limite". Eu sempre encontrava uma barreira que dizia que eu não podia passar dali. Esses limites vinham acompanhados de solidão sempre que eu insistia em ultrapassá-los. Nas minhas palavras, eu diria então que o principal papel do Blacks é eliminar essas barreiras para que mais jovens negros encontrem seu lugar no topo, trazendo mais representatividade e acabando com a solidão.


Minha gerente no time do Blacks uma vez me disse que nós deveríamos ser ‘os últimos primeiros’, se referindo à realidade de muitos negros que se tornam os primeiros da família a, por exemplo, ter um diploma, pensar em uma formação internacional e assumir cargos de liderança. Eu sempre guardei essa frase comigo e tenho certeza que todo mundo do time também.”


Ainda sobre a importância do BRASA Blacks, Lola explicita sua gratidão e orgulho pelo time, por tudo o que ele representa e alcança:


“Ter a possibilidade de contribuir para que estes jovens se tornem a representatividade que a gente tanto precisa no futuro. Quero que cada vez mais pessoas sonhem, desde pequenas, em conquistar o mundo fazendo o que amam. Que mais pessoas descubram que não precisam obedecer limites. Nós precisamos lutar para que mais pessoas ocupem espaços, cresçam e puxem outras para o topo. Já passamos tempo demais deixando os outros ditarem o que podíamos ou não conquistar ou ser. Hoje, não mais.”



E olha a boa notícia aqui: o time Blacks está em expansão, e você pode ser a próxima pessoa a ajudar a empoderar a nova geração de líderes negros do Brasil. Que tal?!


Para ver as vagas abertas, é só clicar aqui.

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo